Apresentação

Biologia e ciências afins que dão suporte básico à formação acadêmica dos profissionais da área da saúde.

Os projetos pedagógicos dos cursos oferecidos pela FCE foram concebidos no plano da multidisciplinaridade em consonância com as atuais vertentes educacionais que atentam para a formação de indivíduos em meio Era da Informação, caracterizada pelo desenvolvimento e pela súbita apropriação em escala global de novas informações e tecnologias, e que vem impactando todos os processos desenvolvidos pela sociedade humana, inclusive os de competência da saúde. Tal cenário levou à criação de disciplinas básicas abordando conteúdos e temas transversais que são oferecidas, em caráter de obrigatoriedade, a todos os estudantes da FCE, independente do curso em que estão inscritos. Tais disciplinas contemplam os conteúdos das ciências biológicas básicas essenciais à formação de profissionais da área de saúde, tais como: Química, Bioquímica, Biologia Celular e Molecular, Histologia, Anatomia, Fisiologia, Microbiologia, Imunologia, Parasitologia, Embriologia, Genética, Patologia, entre outras.
Embora progressista e gratificante, uma proposta tão audaciosa e desafiadora necessita de um acompanhamento cuidadoso quanto à sua implementação para que os problemas de rota sejam identificados e sanados a fim de garantir o real aproveitamento e adequação dos conteúdos transversais ministrados. O Colegiado de Bases Biológicas e da Saúde surge para congregar os professores de disciplinas básicas, aquelas que mais contribuem para o caráter de multidisciplinaridade dos cursos da FCE, em um espaço deliberativo com o intuito de aprimorar a gestão e as discussões acerca dos conteúdos e temas transversais ministrados aos alunos.

Objetivo Geral
Administrar as disciplinas, bem como atividades de pesquisa e extensão ligadas às áreas básicas biológicas, em consonância com o Projeto Político Pedagógico da FCE.

Objetivos Específicos:
Assegurar a representação institucional da área biológica nas instâncias administrativas e nos órgãos colegiados da FCE;
Colaborar para a concretização dos objetivos estatutários da FCE;
Consolidar-se como ponto focal nas discussões e iniciativas interdisciplinares no que se refere às disciplinas básicas da área das biociências na FCE.
Promover atividades de ensino, pesquisa e extensão, objetivando contribuir com a interdisciplinaridade entre as diferentes áreas do conhecimento na FCE.
Estabelecer um diálogo com todos os cursos da UnB, mediante colaboração acadêmica ativa, pela oferta de disciplinas conexas e conjuntas, parcerias em cursos de extensão e seminários, dentre outras atividades.

Contato:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Links de interesse:
Educational Portal – Assista vídeo-aulas abordando temas diversos em Ciências Biológicas: Biologia Celular, Genética, Microbiologia, Anatomia, Fisiologia, Patofisiologia, Química Geral e Ciência da Nutrição, dentre outros.

Microbiologia e Imunologia online – Sítio eletrônico da Universidade da Carolina do Sul com aulas sobre Imunologia, Virologia, Bacteriologia, Parasitologia e Micologia traduzidas em português.

Aulas de Bioquímica Básica – canal no Youtube da Universidade Virtual do Estado de São Paulo com as aulas de diferentes disciplinas, inclusive de Bioquímica Básica:

Canal

Curso de Bioquímica

Veduca – Vídeo-aulas de ciências biológicas ministradas por professores de Universidades renomadas (MIT, Berkeley, Stanford, Yale, UCLA, USP UnB) (algumas aulas com legendas em português).

HealthMap – Sistema online para a vigilância em tempo real de ameaças emergentes em saúde pública.

 

Mural de Publicações

Não há publicações.

simbolo terapia ocupacional

O Curso de Graduação em Terapia Ocupacional estrutura-se para responder às necessidades de formação, em nível de graduação, de profissional da saúde, da esfera social e educacional, capacitado para atuar em todos os níveis de atenção com visão ampla e global da funcionalidade humana e da interação harmônica dos contextos de vida, saúde e social, com atenção ao cuidado individual e/ou coletivo por meio de instrumentos terapêutico de atuação, próprio dos atos privativos legais dessa profissão.

A prática da Terapia Ocupacional insere-se nas áreas de atenção do Sistema Único de Saúde (SUS), Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e Educação, e remete o profissional desse campo a uma atuação clínica, social e educacional, perpassando desde a atenção básica até os níveis de mais alta complexidade. A atuação desse profissional implica em ações de prevenção, promoção, intervenção, reabilitação e paliação. Sempre integrando num enfoque interdisciplinar e territorial. Dessa forma, o terapeuta ocupacional é preparado para formular, implantar, organizar, monitorar e avaliar políticas, planos, programas, projetos e serviços.

Duração: 8 (oito) semestres, no mínimo, e de 12 (doze), no máximo.

Áreas de Atuação:
O campo de atuação do terapeuta ocupacional da Universidade de Brasília (UnB) – Faculdade de Ceilândia (FCE) é amplo. O terapeuta ocupacional está apto a atuar, pautado em princípios éticos, nos três níveis de atenção à saúde e em diferentes áreas, como: campo social; contextos hospitalares; contexto escolar; gerontologia, saúde da família – saúde criança e do adolescente; saúde do adulto; saúde do idoso; saúde do trabalhador; saúde mental.

Perfil do Egresso / Mercado de Trabalho
O mercado de trabalho vem absorvendo os egressos de Terapia Ocupacional no serviço público, especialmente no Distrito Federal e em Regiões Administrativas, embora haja egressos atuando em diferentes regiões do país. Nestes serviços, observa-se grande inserção em hospitais gerais, hospitais especializados, Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) Transtorno e Álcool e Drogas, Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), presídios e no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O mesmo ocorre em organizações sociais, como na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), e no serviço privado com a atuação em clínicas particulares. Muitos desses egressos são preceptores do Estágio Supervisionado Curricular em Terapia Ocupacional. Pode-se observar também a efetiva participação dos egressos em variados Programas de Residência e Pós-Graduação Latto Sensu e Stricto Sensu.

CONTATO: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Mural de Publicações

  Resultado Atividades Complementares Edital 02/2019 - Terapia Ocupacional

  Retificação - Edital de Entrega dos Comprovantes e Inclusão das Atividades Complementares - 2/2019

Cronograma - Trabalho de Conclusão de Curso (TCC2) de Terapia Ocupacional - 2/2019
Cronograma das Atividades Complementares [em breve]
Cronograma de Reuniões Ordinárias do Colegiado de Terapia Ocupacional FCE/UnB em 2019.2
Cronograma de Reuniões do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Terapia Ocupacional FCE/UnB em 2019.2

O Curso de Graduação em Fisioterapia iniciou suas atividades em agosto de 2008 inserindo-se na proposta nacional de Renovação e Expansão Universitária (REUNI), juntamente com os Cursos de Enfermagem, Farmácia, Gestão em Saúde e Terapia Ocupacional também implantados na Faculdade de Ceilândia/UnB. A estruturação destes novos cursos objetivou:

1. Ampliar a oferta de vagas públicas na formação de profissionais de saúde;

2. Integrar o Sistema Formador ao SUS;

3. Contribuir na produção de conhecimento na área de saúde com vistas à implantação e
fortalecimento do SUS.

 

Local escolhido para implantar o curso

O curso de Fisioterapia atende diretamente uma região demográfica em que se encontra o maior contingente de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Ceilândia/DF é a maior Região Administrativa do Distrito Federal, com uma população de 405.498 habitantes, vivendo em uma área de 232 km2 que representa densidade demográfica de 1.482,9 habitantes por km2, respondendo por 17% da população total do Distrito Federal. A RA de Ceilândia possui dimensões populacionais que a coloca entre os 100 maiores municípios brasileiros, conforme informações obtidas na Secretaria de Vigilância Sanitária e na Secretaria do Estado de Saúde do Distrito Federal em dados publicados no ano de 2010.

 

Característica e Justificativa

O curso de Fisioterapia ofertado pela Universidade de Brasília é o único no Distrito Federal oferecido por Instituição de Ensino Superior (IES) pública e com tradição em formar profissionais da saúde conquistada pelo sucesso obtido pelos egressos formados em cursos já implantados e consolidados em outras Unidades Acadêmicas da Universidade, a exemplo dos cursos de Medicina, Odontologia, Enfermagem, Nutrição, Farmácia e Educação Física; agregando a isso a oportunidade de se incrementar no processo formativo dos fisioterapeutas para o Distrito Federal o desenvolvimento científico, tecnológico, bem como a extensão universitária, que já estão consolidados na IES, contando ainda com um Hospital Universitário e inúmeros convênios com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Percebe-se que a oferta do curso de Fisioterapia na FCE pela Universidade de Brasília é justificada tanto no momento e contexto histórico-político de expansão das Universidades Federais quanto nas necessidades locais e anseios sociais expressos pelos movimentos sociais, estabelecendo base sólida para a formação de fisioterapeutas.

 

Metodologia do Curso

O Curso de Graduação em Fisioterapia está estruturado em 10 semestres (cinco anos), com carga horária total de 4.500 horas (300 créditos), distribuídas entre conteúdos (disciplinas) obrigatórios, optativos e de módulo livre, atendendo às Diretrizes Curriculares Nacionais, ao Estatuto e Regimento Geral da UnB e às Resoluções CEPE Nº 4/09, Nº 219/96, CEPE Nº 87/06 e CNE/CES 04/02.

 

Perfil do Fisioterapeuta Graduado na UnB

O fisioterapeuta graduado na Universidade de Brasília atua de forma interdisciplinar e sistematizada em todos os níveis de complexidade do SUS. É preparado para formular, implantar, organizar, monitorar e avaliar políticas, planos, programas, projetos e serviços de saúde no contexto do SUS.

Trata-se de um profissional comprometido ética e politicamente com a valorização e a defesa da vida, a preservação do meio ambiente e a cidadania no atendimento às necessidades sociais em saúde. É, portanto, trabalhador da saúde em todas as suas dimensões, podendo desempenhar funções nos subsistemas privados de atenção à saúde, nos Sistemas de Regulação, no terceiro setor e diretamente nas organizações da sociedade civil.

O curso de Fisioterapia foi concebido de modo a oportunizar aos estudantes uma visão crítica e problematizadora da natureza social da promoção em saúde, sem deixar de contemplar a formação técnica e científica expressa tanto na sua estrutura curricular quanto em sua opção metodológica.

A formação do fisioterapeuta em nível de graduação, com um direcionamento para a funcionalidade humana por meio de intervenções direcionadas pelos níveis de complexidade do SUS, resulta de um movimento nacional de Universidades Públicas historicamente comprometidas com o Movimento pela Reforma Sanitária Brasileira e, consequentemente, com a idealização, criação e implantação do SUS.

Esse contexto demanda que a formação do fisioterapeuta, que até o presente momento vem sendo realizada pela herança do modelo médico de formação em especialidades, seja ampliada para um modelo de formação nos níveis de atenção à saúde, nos diferentes ciclos da vida, num processo de formação e capacitação permanente.

Dessa forma, o fisioterapeuta egresso na Universidade de Brasília possuirá uma visão integrada das ciências e conhecimentos que fundamentam sua prática, entendendo que suas ações irão contribuir para a promoção da saúde individual ou coletiva entendida como ações que contribuem para a promoção da funcionalidade humana. Funcionalidade esta concebida conforme o referencial teórico da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) e reconhecida por suas características próprias nos ciclos da vida.

 

Objetivos do Curso

Objetivos gerais

O curso de graduação em Fisioterapia da Faculdade de Ceilândia da UnB tem como objetivo geral formar fisioterapeutas com competências para participar ativamente em todos os níveis de atenção à saúde desenvolvendo ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação coletiva e individual nas diferentes fases do ciclo da vida humana; tomar decisões com base em informações sistematizadas das situações de saúde para planejar, avaliar e decidir a implementação de ações baseadas em evidências; assumir posições de liderança, trabalhar em equipe, fazer a gestão da força de trabalho e dos meios necessários, visando o bem estar dos indivíduos e da coletividade e ser capaz de aprender continuamente, tanto na sua formação quanto na sua prática profissional, mantendo-se atualizado quanto às inovações científicas, tecnológicas e de informações.

Objetivos específicos

O curso de graduação em Fisioterapia da Faculdade de Ceilândia da UnB tem como objetivos específicos promover a formação de um profissional com competências para:

  1. Atuar multiprofissionalmente em ações interdisciplinares com extrema produtividade na promoção da saúde baseada em evidências;
  2. Garantir a integralidade da assistência, entendida como um conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos, curativos, individuais e coletivos que promovam a funcionalidade humana em todos os níveis de complexidade do SUS;
  3. Contribuir para a manutenção da saúde, bem estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e comunidade, considerando suas circunstâncias éticas, políticas, sociais, econômicas, ambientais e biológicas;
  4. Realizar consultas, avaliações e reavaliações dos parâmetros relacionados à funcionalidade humana, solicitando, executando e interpretando exames propedêuticos e complementares que permitam elaborar um diagnóstico físico-funcional para eleger e quantificar as intervenções e condutas fisioterapêuticas;
  5. Desempenhar atividades de planejamento, organização e gestão de serviços de saúde públicos ou privados, além de assessorar, prestar consultorias e auditorias no âmbito de sua competência profissional;
  6. Emitir laudos, pareceres, atestados e relatórios de sua competência profissional;
  7. Prestar esclarecimento, dirimir dúvidas e orientar o indivíduo e os seus familiares sobre o processo terapêutico;
  8. Manter a confidencialidade das informações, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral;
  9. Trabalhar em equipe multiprofissional e/ou encaminhar o paciente, quando necessário, a outros profissionais relacionando e estabelecendo um nível de cooperação com os demais membros da equipe de saúde;
  10. Manter controle sobre a eficácia dos recursos tecnológicos pertinentes à atuação fisioterapêutica garantindo sua qualidade e segurança;
  11. Desenvolver pesquisas de ordem bibliográfica ou prática que vise o fortalecimento dos conhecimentos para a tomada de decisões clínicas baseadas em evidências.

 

Mural de Publicações

  Resultado Atividades Complementares Edital 02/2019 - Fisioterapia

  Edital - Estágios Obrigatórios em Fisioterapia 2020/1

Resultado do Edital nº 01/2018 - Atividades Complementares do curso de Fisioterapia
Fixação de cronograma para entrega dos comprovantes e solicitação de inclusão das atividades complementares dos graduandos do curso de Fisioterapia
Regulamento de atividades complementares do curso de graduação em Fisioterapia 

O Curso de Graduação em Fonoaudiologia está estruturado para responder às necessidades de formação, em nível de graduação, de um profissional em saúde capacitado a atuar em todos os níveis de atenção com visão ampla e global da funcionalidade humana em todas as suas formas de expressão individual e coletiva, por meio de recursos terapêuticos que são de competência do fonoaudiólogo.O Curso de Graduação em Fonoaudiologia está estruturado para responder às necessidades de formação, em nível de graduação, de um profissional em saúde capacitado a atuar em todos os níveis de atenção com visão ampla e global da funcionalidade humana em todas as suas formas de expressão individual e coletiva, por meio de recursos terapêuticos que são de competência do fonoaudiólogo.

 

Duração

A integralização dos créditos para conclusão do curso deverá ocorrer em no mínimo de 8 semestres (4 anos) e no máximo 14 semestres (7 anos).
Áreas de Atuação
Em suas ações, o fonoaudiólogo atua de forma interdisciplinar e sistematizada nas áreas de saúde, educação e, mais recentemente, empresarial. É um profissional autônomo e independente, exercendo suas funções nos setores público e privado. Na área da saúde, a atuação fonoaudiológica contempla todos os níveis de complexidade do SUS, respeitando o ser humano dentro de seu contexto histórico-social. Na educação, com forte atuação na estimulação da saúde fonoaudiológica, o profissional trabalha junto ao corpo docente e discente de forma generalista. Na área empresarial, a prática fonoaudiológica possui foco no aprimoramento do falar, escrever e ouvir, nos diversos segmentos da gestão corporativa.

 

Mercado de Trabalho

O fonoaudiólogo é o profissional que atua na promoção, prevenção, aprimoramento e reabilitação da comunicação humana, bem como das funções neurovegetativas. As especialidades da fonoaudiologia incluem audiologia, linguagem, motricidade orofacial, disfagia, voz, saúde coletiva e fonoaudiologia educacional. Instituições que contratam fonoaudiólogo:
1. Unidades Básicas de Saúde
2. Programa de Saúde da Família
3. Hospitais
4. Clínicas
5. Consultórios
6. Ambulatórios
7. Centros de referência
8. Centros de reabilitação
9. Escolas
10. Indústrias
11. Empresas
12. Emissoras de rádio e televisão

 

Contato:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Mural de Publicações

  Relatório de análise de créditos para atividades complementares 2019/2
  Estágio Obrigatório Supervisionado do Curso de Fonoaudiologia 2020/1

  Edital de Atividades Complementares - 2019/2
  Regulamento de Atividades Complementares
  Anexo 1 - Orientações para o Preenchimento e Encaminhamento de Documentos Comprobatórios
   Anexo 2 - Orientações para o Preenchimento do Formulário
  Orientações para o Preenchimento dos Anexos
Cronograma de Estágio Obrigatório Supervisionado do curso de Fonoaudiologia para o semestre 2/2019

O Curso de Graduação em Farmácia visa formar farmacêuticos envolvidos:

  1. na atuação em todos os níveis de atenção à Saúde, integrando-se a programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção, e recuperação da Saúde, sensibilizados e comprometidos com o ser humano;
  2. na atuação multiprofissional (conforme estabelece o SUS), envolvendo-se em planejamento, administração e gestão de serviços e setores de atuação farmacêuticos, assistência e atenção farmacêuticas, tanto no nível individual quanto no coletivo;
  3. na interação direta com o usuário do serviço de Saúde, em especial o usuário do medicamento, com o propósito de dispensar uma farmacoterapia racional voltada para a obtenção da melhoria da qualidade de vida;
  4. em pesquisa, desenvolvimento, avaliação farmacológica e toxicológica, manipulação, produção, armazenamento, e controle e garantia da qualidade de produtos farmacêuticos, cosméticos e cosmecêuticos; saneantes, domissaneantes e correlatos,alimentos, dentre outros.

Para isso o egresso do Curso de Graduação em Farmácia deverá ser capaz de:

  1. respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional;
  2. atuar de forma multiprofissional, interdisciplinar e transdisciplinar na promoção da Saúde, baseando-se na convicção científica, de cidadania e de ética.

Dessa forma, o profissional farmacêutico egresso do Curso de Graduação em Farmácia da Faculdade UnB-Ceilândia deverá estar apto a atuar na área Farmacêutica, com prerrogativas de exclusividade, sendo considerado o profissional do medicamento e ainda compartilhar atividades e responsabilidades com outras profissões.

 

Duração

8 (oito) semestres, no mínimo, e de 18 (dezoito), no máximo.

 

Áreas de Atuação

O farmacêutico é cada vez mais solicitado para atuar em frentes como o combate aos remédios falsificados e o cuidado com a qualidade dos medicamentos e dos alimentos. Além das indústrias, que abrem vagas principalmente para quem atua nas áreas de pesquisa e controle de qualidade, as distribuidoras de medicamentos têm se mostrado grandes empregadoras, pois precisam do profissional para acompanhar o transporte, o armazenamento e a distribuição de seus produtos.

As farmácias e as drogarias também são grandes empregadoras, já que a legislação obriga que esses estabelecimentos tenham um farmacêutico responsável. Nos últimos anos, hospitais e planos de saúde têm incluído o farmacêutico em suas equipes de home care, abrindo um novo campo de trabalho para o profissional, que tem sido procurado ainda por indústrias de medicamentos fitoterápicos para coordenar ou supervisionar a produção.

 

Mercado de Trabalho

Em laboratórios de análises clínicas, pesquisa, registra e realiza exames clínico-laboratoriais e toxicológicos para auxílio do diagnóstico e acompanhamento de doenças. Em farmácias, distribui medicamentos e prepara fórmulas personalizadas. Na indústria alimentícia, controla a qualidade das matérias-primas e do produto final, estudando e estabelecendo métodos para evitar e detectar adulterações e falsificações, a fim de impedir danos à saúde pública. Há ainda o setor público, agências de vigilância e órgãos de fiscalização.

 

Contato:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Mural de Publicações

  Resultado Solicitação de Recursos Atividades Complementares Edital 02/2019

  Resultado Atividades Complementares Edital 02/2019 - Farmácia

  Edital Interno - Afastamento Docente Integral para Pós-Doutorado

Resultado de Atividades Complementares do Curso de Farmácia

Edital de estágio supervisionado obrigatório nº 02/2019 - Farmácia